Noticias
História
Galeria
Locais de interesse
Caracterização
Localização
Livro de visitas
Orgãos autárquicos
Obras
Painel informativo
Regulamentos
Heráldica
Contactos
 
 
 
Notícias
     Freguesia de Vilarinho de Agrochão

Vilarinho de Agrochão é freguesia do concelho de Macedo de Cavaleiros, no distrito de Bragança, que se encontra localizada num cabeço em esporão sobre um meado apertado do Rio de Macedo. Esta localização geográfica proporcionou-lhe excelentes condições defensivas, pois o acesso apenas é possível pelo lado leste, pelo colo de acesso onde foi escavado um fosso profundíssimo, junto à fortificação que rodeia o povoado.
A área de Vilarinho de Agrochão é de 1384 hectares, estando a delimitá-la as freguesias de Lamalonga, Arcas e Murçós, todas pertencentes ao mesmo concelho.

A linha de muralha, quase impossível de trespassar, tem uma extensão desconhecida, pois encontra-se ocultada pelo denso matagal que existe na freguesia, sabendo-se apenas que há um torreão também junto ao fosso.

O seu povoado remonta à Idade do Ferro como comprovam os fragmentos de cerâmica manual encontrados.
Os romanos passaram também por aqui, como de resto aconteceu em todo o concelho, tendo-se encontrado muitos fragmentos de tégula, no caminho de terra batida no sopé do povoado, mas não no povoado propriamente dito.

É possível que se tenha feito extracção de minério no fosso, dado que a sua profundidade resultante de cortes na vertical poderá ter servido como corta para essa actividade. O abrigo, que é mencionado pela população e por bibliografia e que existiria junto ao fosso, foi tapado por um muro, construído em data indeterminada, e que atravessa o fosso de lado a lado.

Provavelmente, também os mouros aqui estiveram se atentarmos no topónimo "Lugar do Castelo dos Mouros".
Pertenceu ao Julgado de Torre de Dona Chama até à sua integração no Julgado e Concelho de Macedo de Cavaleiros por extinção do primeiro por Decreto de 24 de Outubro de 1855, publicado no Diário do Governo nº23 de 19 de Novembro de 1855. Nessa época o Presidente do Concelho de Ministros era o Duque de Saldanha.
O seu orago é Santo Antão.

O seu património é constituído pela Igreja Matriz, pelo Solar de Vilarinho de Agrochão, pelo Cruzeiro, pelo Nicho de Nossa Senhora de Fátima, por Fontes de Mergulho, por Bebedouros, por Tanque Públicos, por Fontanários, por Moinhos de água, por Casas de fachada em cantaria e pelo Lugar do Castelo dos mouros (Castilhão).



[ voltar ]